Sunday, October 28, 2007

Terror de te amar num sitio tão frágil como o mundo

Egon Shiele
"A hora da partida soa quando escurece o jardim e o vento passa,
Estala o chão e as portas batem, quando a noite cada nó em si deslaça.
A hora da partida soa quando as árvores parecem inspiradas
Como se tudo nelas germinasse.
Soa quando no fundo dos espelhos me é estranha e longínqua a minha face
E de mim se desprende a minha vida.

Terror de te amar num sítio tão frágil como o mundo

Mal de te amar neste lugar de imperfeição
Onde tudo nos quebra e emudece ,onde tudo nos mente e nos separa
Que nenhuma estrela queime o teu perfil, que nenhum Deus se lembre do teu nome
Que nem o vento passe onde tu passas.
Para ti criarei um dia puro, livre como o vento e repetido
Como o florir das ondas ordenadas.
E aprendi, nesta hora
Sinto que hoje novamente embarco, para as grandes aventuras,
Passam no ar palavras obscuras e o meu desejo canta , por isso marco nos meus sentidos a imagem desta hora.
Sonoro e profundo, aquele mundo
Que eu sonhara e perdera
Espera o peso dos meus gestos.

E dormem mil gestos nos meus dedos.

Ao longe por mim oiço chamando a voz das coisas que eu sei amar.
E de novo caminho para o mar..."
Sophia Mello Breyner Andresen

"... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre." Miguel Sousa Tavares

Sophia Mello Breyner Andersen era uma mulher extraordinária e criou um filho com uma imensa sensibilidade! Esta foi a despedida dele aquando da sua morte. Esta é também uma enorme lição para todos nós, que nos ensina acerca da imprevisibilidade da vida e ter a consciência da nossa mortalidade, vulnerabilidade, e acima de tudo, que podemos cristalizar memórias, mas nunca pessoas...


1 Comments:

Anonymous Caroline said...

Thanks for writing this.

12:54 AM  

Post a Comment

<< Home